Descubra nossos produtos no Carrefour.com.br earth icon Escolha seu país logo enseigne Carrefour

Resultado da pesquisa Resultado

Site internacional

Global

Sites nacionais

VISÃO AMPLA SOBRE ELIMINAÇÃO DE 100 ADITIVOS

VISÃO AMPLA SOBRE ELIMINAÇÃO DE 100 ADITIVOS

Menos aditivos significa mais segurança, mais qualidade e mais sabor

O Carrefour baniu não menos que 100 aditivos da composição de todos os produtos da sua marca. Ou como conciliar a produção industrializada de uma alimentação para todos, a exigência de segurança alimentar, a qualidade nutricional e o sabor.

No Carrefour, estamos fazendo a caça aos aditivos e às substâncias controversas há uns bons trinta anos. Cécile Gillard-Kaplan, diretor de qualidade alimentar no Carrefour, se lembra: “Quando cheguei em 1998 ao departamento de qualidade da empresa, já tínhamos um livro completo de aditivos proibidos. Aliás, os fornecedores tinham dificuldade de trabalhar conosco!” Vinte anos depois, a empresa conseguiu eliminar 58 aditivos dos produtos da sua marca.

Hoje, o Carrefour, que confia a seus fornecedores o cuidado de fabricar produtos para a sua marca e seleciona meticulosamente cada ingrediente e aditivo que entra em sua composição, acelera e amplia seus esforços: não menos que 100 aditivos estão agora banidos da formulação de suas receitas. Corante, antioxidantes, conservantes, agentes de textura, etc.

 O objetivo da empresa sempre foi ser líder da qualidade alimentar fabricando produtos bons, saudáveis e responsáveis

“O objetivo da empresa sempre foi ser líder da qualidade alimentar fabricando produtos bons, saudáveis e responsáveis”, lembra Cécile Gillard-Kaplan. Um desafio importante uma vez que mídias e associações divulgam regularmente um ou outro aditivo acusado de pôr em perigo a saúde dos consumidores. E se nem todos os estudos científicos não concordarem quanto ao nível de risco real para o homem sobre uma ou outra substância…

No entanto, uma coisa é certa: os consumidores estão mais do que nunca em busca de produtos naturais. A lista de ingredientes agora é uma de suas principais preocupações, enquanto o banco de dados Open Food Facts ou aplicativos como Yuka lhes permitem ler facilmente os rótulos, identificar os aditivos e marcar os produtos ruins.

Mas como se faz para viver sem aditivos? Sem dúvida essas substâncias frequentemente controversas não têm nenhum benefício nutricional, mas, adicionadas ao alimentos, melhoram o sabor, a textura ou a cor dos produtos. Além disso, podem ser usadas para conservá-los. Mas quais são exatamente seu impacto? Como encontrá-los? Quais certezas podemos ter?

A Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos (EFSA) estabeleceu uma lista de 400 aditivos autorizados. Nos rótulos dos produtos, os aditivos aparecem através de um E acompanhado do seu código ou seu nome escrito de maneira clara. Em ambos os casos, o E ou o nome do aditivo é precedido por sua função: corante, conservante, antioxidante, agente de textura…

Autorizados, é verdade, mas não necessariamente inofensivos. Um aditivo pode virar suspeito caso seja associado a outro ou vários outros. Isso é o que se chama de efeito coquetel. E algumas substâncias, segundo novos estudos científicos, podem ser motivo de preocupação.

O que é aspartame, por exemplo? Este edulcorante artificial com grande poder adoçante (E951) é autorizado, porém suspeito de causar problemas de saúde que vão de dores de cabeça até câncer. Mito ou verdade? Na dúvida, o Carrefour preferiu retirá-lo de suas receitas.

E o que são nanopartículas como o dióxido de titânio (E171)? “Em 2016, fomos alertados pela associação Agir pour l’Environnement (Agir para o Meio Ambiente) sobre os perigos desse aditivo possivelmente cancerígeno utilizado para branquear ou intensificar o brilho de guloseimas e de alguns sorvetes“, conta Cécile Gillard-Kaplan. A reação do Carrefour foi imediata: ele foi eliminado.

“Cada vez, o princípio da precaução prevalece, acrescenta Séverine Fontaine, diretora de qualidade alimentar no Carrefour. Nesse sentido, não é raro anteciparmos a regulamentação.” É o caso do dióxido de titânio, eliminado do Carrefour em 2017, e do qual o governo francês exige a suspensão em produtos alimentícios até o fim de 2018 (mas, por enquanto, esse aditivo continuará sendo autorizado nos outros países da Europa).

Acontece que eliminar um aditivo não é uma tarefa fácil! “É um trabalho que exige grande esforço ao lado dos fornecedores para encontrar soluções de substituição, explica Séverine Fontaine. Para os corantes, é possível utilizar extratos de suco de fruta, mas em outros casos, devemos contar com novos ingredientes ou até mesmo outros aditivos sem impacto.”

Substituir corantes por extratos de suco de fruta ou legume, e retirar pura e simplesmente o dióxido de titânio, é o que fez o Carrefour, por exemplo, para “vagalumes” Shiny’Acid, um doce cuja composição foi modificada em junho de 2017 e que agora está ainda melhor.

Entre os aditivos muito complicados de substituir consta o glutamato, presente nos produtos aperitivos. Ou ainda os nitritos, que encontramos no presunto, por exemplo. O Carrefour trabalha atualmente para a sua diminuição, ou até a sua eliminação, mas esse conservante, fixador de cor e aromas, também é um agente antimicrobiano. Portanto, pode ser perigoso ficarmos sem ele. Conseguir conciliar a produção industrializada de produtos do dia a dia, ao alcance de todos, com a exigência de segurança alimentar, a qualidade nutricional e o sabor é um longo caminho. É por isso que, além desses 100 aditivos banidos, o Carrefour trabalha atualmente para eliminar ou limitar mais 31 aditivos.

VISÃO AMPLA SOBRE ELIMINAÇÃO DE 100 ADITIVOS
VISÃO AMPLA SOBRE ELIMINAÇÃO DE 100 ADITIVOS
VISÃO AMPLA SOBRE ELIMINAÇÃO DE 100 ADITIVOS
VISÃO AMPLA SOBRE ELIMINAÇÃO DE 100 ADITIVOS
VISÃO AMPLA SOBRE ELIMINAÇÃO DE 100 ADITIVOS
VISÃO AMPLA SOBRE ELIMINAÇÃO DE 100 ADITIVOS
VISÃO AMPLA SOBRE ELIMINAÇÃO DE 100 ADITIVOS
VISÃO AMPLA SOBRE ELIMINAÇÃO DE 100 ADITIVOS
VISÃO AMPLA SOBRE ELIMINAÇÃO DE 100 ADITIVOS
VISÃO AMPLA SOBRE ELIMINAÇÃO DE 100 ADITIVOS